segunda-feira, fevereiro 07, 2011

A "forte"

A "forte" estava com dor no peito hoje. Chegou na acupuntura e sofreu quando a terapeuta cravou a agulha no chacra do plexo solar. Tudo nela é angústia e ansiedade. Aos poucos, a dor foi se dissipando...

Dos colegas que a viram hoje, apenas um lhe segurou a mão, e depois lhe deu um abraço apertado. Os demais, como sempre, pediram à "forte" um sorriso, nem que breve. Pediram também um conselho, ou dois. Uma sugestão. Ela foi serena, plausível, racional, engraçada, e encantadora como faz todos os dias. Usou todas as máscaras que dispõe... algumas já tão incorporadas ao seu dia-a-dia, que ela já nem lembra mais como é ser ela mesma. Mas, ela é a "forte", e veio à este mundo para apoiar, suportar, dar força, oferecer um ombro amigo, dar coragem, ela não desiste nunca.

Quando à tarde lhe ofereceram um carinho, ela ficou emocionada só pela oferta...

Foi pra ela uma benção chegar em casa e encontrar um ramalhete de flores de sua irmã. O bilhetinho dizia assim:

"
Minha irmã,
pode não ter sido agora, mas vai acontecer!
Lembre-se: tudo, tudo, tudo vai dar pé.
Estou na torcida!
Amo você. Beijos".


Obrigada, minha irmã. Eu também te amo.

3 comentários:

Bia Prado disse...

Que liiiiiiindo!!!
Ô irmãs maravilhosas essas!
Tenha certeza, tudo tudo vai dar pé. É o nosso mantra, lembra disso.
Com amor, Bia

Letícia disse...

Aqui é todo mundo da pedra dura.

Fico feliz que o presente tenha se atrasado pra chegar numa hora tão oportuna.

Beijos.

Simone Couto Kaplan disse...

isto é poesia. é vida, com tudo que há nela.

nada como as flores...