terça-feira, junho 08, 2010

O par perfeito

Todo Shrek tem a sua Fiona. Mas, como é que eu não tinha me dado conta disso? Eles são perfeitos. Na verdade, nasceram um para o outro, foram feitos sob encomenda. Se um nasceu chato, o outro também será. Se um é arrogante, o outro é igualmente assim. São almas gêmeas.

O mundo corporativo também tem seus casais de Ogros. A gente não se dá conta, e quando vê, lá está ela.

Eu achava que era bom demais ter que suportar apenas um Ogro. Mas, agora, sei que a Fiona co-habita o nosso espaço.


Ela faz coisas do tipo:

  • manda recados para as pessoas, através de piadinhas sem-graça;

  • marca uma reunião de 2 horas com todo mundo e ainda demora meia hora para conseguir ligar o notebook (porque não tem a capacidade de verificar tudo antes da reunião começar);

  • fica lendo a apresentação em power point, sem explicar uma linha do texto confuso que está ali, e responde irritada a quem pergunta, como se o pobre coitado estivesse fazendo apenas perguntas idiotas;

  • força todo mundo a participar de uma festinha de aniversariantes do mês, colaborando inclusive com grana (cada mês um pouquinho mais), para o bem da ambiência (quando o que todo mundo gostaria de fazer era sumir, desaparecer);

  • reclama com o chefe das conversas entre as pessoas ao longo do expediente, o que leva a todo mundo a optar pelo instant messenger, para não dar margem a comentários;

  • e no dia dos aniversários das pessoas, quando se tenta sair um pouco do trilho definido pela criatura e trazer um bolinho simples para comemorar, ela faz questão de cantar "Parabéns pra você" aos berros e encerrar com um tenebroso "Aha, uhu, Fulano, vou comer seu bolo..."

Eu não sabia que a Fiona podia ser tão indesejável. Ela tem que dar o braço ao Ogro que cito nos outros posts. Foram feitos um para o outro. Aliás, eles dois até que se entendem muito bem. Fazer o que, né? Cada um se entende com a criatura que merece, não é mesmo?

A Fiona gosta de humilhar seus subalternos e até mesmo aqueles que não o são. Não pede "por favor", nem diz "muito obrigada" nunca. Ao menos, estar ao lado de uma Fiona tem suas vantagens, ela provoca mudanças. Quem pode, sai correndo dali, muda de baia, de endereço, se departamento. Quem não pode, faz outro concurso... "pede pra sair, 02".

Se eu fosse fazer um livro sobre as aventuras e desventuras do mundo corporativo, esses dois seriam os meus "vilões" prediletos!

5 comentários:

PRG disse...

Somos amigos né? rsrsrsrsrsrsr
bjs

Bia Prado disse...

ARRE!!!
To cheia dessa gente infeliz!!!
bj

Rebecca Leão disse...

Lógico, PRG, mas que pergunta? Bjs

Rebecca Leão disse...

Bia, hj eu surtei. Aprontei uma com a Fiona... posso nem ser promovida por isso, mas estou me sentindo ótima. Acho que sou louca de pedra...

Lady Shady disse...

hahaha! Muito bom!
Tô de volta, Lôca! Passando aqui pra te visitar e dar bom dia!
Aliás, ontem fui feliz graças a vc, gostosa! Catei suas "heranças" e fiz meu guarda-roupa de inverno, baby! Para meu novo empreguito no mundo corporativo! Não sei como vc consegue se desfazer de coisas tão, tão maravilhosas...por sorte minha ( e de mais meia dúzia ), vc pratica muito bem o desapego! hehehe
saudades de ti, nêga!
Vamos combinar de se ver!

bjs, bjs