terça-feira, janeiro 21, 2014

Um buraco

Amanheceu um dia escuro. Levantou-se com calma, com medo de não achar os chinelos, e caminhou em direção ao banheiro. Pegou a escova de dentes e iniciou a escovação com sua pasta preferida. Notou que havia algo diferente na imagem refletida no espelho. Passou a mão pelos cabelos, estava tudo normal. Sentiu seu rosto, olhos, nariz, boca... tudo normal.  De repente, se deu conta. No peito, um buraco ao invés do coração. Foram tantas cicatrizes que o coração resolvera partir. Foi-se embora.  Deixou apenas o espaço onde costumava bater. Não queria mais golpes, não queria mais as dores de sempre.  Cuspiu a água misturada ao creme dental e enxaguou a boca. Tomou seu banho e vestiu uma roupa bem comportada. Tudo para tapar aquele buraco que agora ocupava o espaço de seu velho coração.



2 comentários:

Camila Teixeira disse...

Nossa, muito bom! Adorei.. voce descreveu minhas manhas por muito tempo, a metafora do buraco no lugar do coracao, foi sensacional. Parabens!

Rebecca Leão disse...

Valeu, era só a forma como estava realmente me sentindo...
Bjs