domingo, maio 30, 2010

O "bom" e velho mundo corporativo

A gente trabalha muito em equipe lá na minha empresa. Todo mundo do meu departamento costuma fazer muitas reuniões, porque, na maior parte das vezes, nosso trabalho envolve outras áreas, que chamamos de "cliente internos" (não sei se correta ou incorretamente).

Às vezes, falta sala de reunião. A gente, então, apela para umas mesas que conseguimos por nas baias e que nos ajudam a fazer pequenas reuniões. Mesmo que a gente se controle o tempo todo, tem horas que falamos alto e acabamos atrapalhando as outras pessoas, então, reunião nessas mesinhas só em último caso.

Mas, no nosso departamento mora um Ogro. Um não, vários, mas esse é especial, porque não é nada "fofo". Outro dia, estávamos fazendo uma mini-reunião para fechar uma apresentação pro chefe. Não achávamos o tom: poucos slides, linguagem de negócios, e a gente tendo que vender um projeto pra lá de difícil.

O Ogro então passou e deu um encontrão na cadeira de uma amiga que participava da reunião. Acho que era para mostrar que ele não estava gostando da gente ali, que estávamos atrapalhando o "trabalho incrível" que ele estava fazendo (detalhe: sempre que eu olho na direção dele, ele nunca está fazendo algo relevante!). O encontrão foi tão grande que ela quase caiu da cadeira.

O surreal foi o fato dele não ter pedido desculpas. Então ela pediu. Foi quase um "me desculpa por existir"!

Depois, o Ogro fica sem saber por que ninguém quer a sua companhia para almoçar. Aliás, sempre que ele vai, por insistência do chefe, que pensa que existe um jeito daquela criatura se enturmar com alguém, eu acho um s...!

4 comentários:

Letícia disse...

Acho que a gente só deve sorrir, sair para almoçar, jogar conversa fora, com os colegas de trabalho de quem gostamos. Para os demais, reservemos nossa boa e velha cordialidade. E ponto. Acho que ninguém é obrigado a aturar gente escrota.

Adriana disse...

Coitado do Ogro !!!!

rsrsrsrs Alomoça com ele vai rsrsrsrs

Rebecca Leão disse...

Cruz credo! Vocês não fazem idéia do que são os comentários dessa criatura! Nunca abre a boca para dizer nada que agrade a ninguém... Nem a ele mesmo... Deus me livre!

PRG disse...

Já pensou em rir discretamente ou apenas sorrir quando ele for escroto?